Profissão Gamer!


- Tu trabalha onde? Me perguntou um conhecido certo dia. (É, sou gaúcho)
- Trabalho na Urizen, uma empresa que produz jogos. Respondo eu.
- Bah que massa! Fica o dia inteiro jogando video game!
- Não, acho que você entendeu errado, respondo. 
- Eu trabalho fazendo os jogos, não jogando eheheh.
- Ah mas é assim mesmo, eu já vi matérias dos caras que trabalham no Google (eles fazem jogos?!?!?!), tem mesa de sinuca, vídeo game, basquete, máquina de Coca-Cola...

E, ainda pensam isso de quem trabalha com computadores. Afinal, os computadores fazem tudo, não é...

Trabalhar com jogos então, é o paraíso. Ficamos o dia inteiro jogando...


Trabalho com produção de Serious Games, jogos voltados a empresas, focado em treinamentos, simulações e tarefas que auxiliam no desenvolvimento ou treinamento de colaboradores. São divertidos? São! Mas acima de tudo são uma ferramenta poderosa hoje em dia em virtude da fascinação que a tecnologia oferece.

O trabalho em si é cansativo, estressante e desafiador como qualquer trabalho. Devo confessar que sim, é muito melhor ficar horas descobrindo como fazer para que um personagem ande e acione um evento que faça uma ação qualquer, do que ficar horas descobrindo como montar um formulário que alimente um banco de dados. O estress existe, mas é diferente. Se você gosta de banco de dados, deve estar pensando, por que que esse cara tá falando mal de banco de dados? É muito legal ficar tabulando planilhas e dados! Cada um na sua especialidade, não é mesmo?

Enfim, onde eu quero chegar é que trabalhar com games têm altos e baixos e é necessário muito estudo. Grandes estúdios têm equipes separadas para cada etapa, porém, no dia a dia, devemos ter conhecimento de todas as etapas, desde modelagem, rigging, animação, texturização, composição, renderização, iluminação, programação e por aí vai.

Ter um conhecimento de 2D e 3D não basta. Temos ainda as engines, que são os motores que geram os games em si. Hoje em dia existem várias, como a UDK, Unity, CryEngine que oferecem facilidades para a criação dos jogos, porém ainda assim uma boa dose de programação é necessária. Mas nada que o tio Google não resolva (aquele das mesas de sinuca e máquinas de Coca-Cola).


Para quem está começando ou já tem conhecimento e pretende seguir nesse mundo inesquecível de poder recriar aquilo que marcou a nossa infância, só tenho a dizer que estudem todos os processos que envolvem a criação de jogos, tenham disciplina, força de vontade, perseverança e acima de tudo se divirtam fazendo aquilo que vocês querem!

Maico Girardi



Compartilhe no G+

Sobre Tutoriais 3D Max

Tutoriais 3D Max. 5 anos online! Somos um dos blogs referência em tutoriais de 3D Studio Max. São mais de 5 anos compartilhando conhecimento com milhares de pessoas no Blogger, Facebook, Twitter e Youtube.
    Comente com Blogger
    Comente com Facebook

0 comentários: