10 perguntas e respostas sobre impressão 3D



1. Para que serve uma impressora 3D?
O processo de impressão 3D ou prototipagem rápida pode ser utilizado para inúmeras finalidades. A principal vantagem é a rapidez e o custo relativamente baixo dos modelos desenvolvidos.

2. Que tipos de objetos eu posso imprimir com facilidade?
Como as impressoras e suas matérias-primas já são relativamente baratas, é possível até mesmo apostar em pequenas produções para a fabricação de diversos objetos, por exemplo:

Arte: joias, esculturas;
Entretenimento: action figures, miniaturas;
Arquitetura: visualização de construções de forma barata e rápida;
Saúde: implantes, próteses e modelos educacionais;
Cozinha: diversos alimentos podem ser “impressos”, como massas, chocolate etc;
Indústria: peças sobressalentes para diversas máquinas.

3. De onde saem os objetos para a impressão? Eu preciso saber computação gráfica para utilizar uma impressora 3D?
Para que um objeto seja impresso por uma impressora 3D, é preciso que ele tenha sido, antes de tudo, construído em um software de edição 3D no computador. Para que você crie algo de jeito que você quiser, não existe outro jeito.

4. Como ficam os direitos autorais envolvendo objetos impressos?
A questão dos direitos autorais sobre a propriedade, pelo menos por enquanto, é a mesma que sempre foi, não importa se você está imprimindo um modelo novo em sua recém-adquirida impressora 3D ou está apenas modelando um busto do Darth Vader com massinha feita de farinha e água. A questão de direitos autorais é um pouco diferente se comparada com músicas e filmes, por exemplo.

Isso acontece porque, quando se trata de objetos físicos, a lei possui diversas interpretações. Geralmente, quando você cria a representação de um objeto simples, como um action figure para colocar na sua mesa de trabalho, por exemplo, seja ele impresso ou não, dificilmente você responderá por quebra de direitos.

Porém, se você começar a fabricar e vender um modelo em miniatura do Homem de Ferro, semelhante ao que está sendo vendido “oficialmente”, por exemplo, você pode vir a enfrentar problemas com a justiça, pois está quebrando algumas patentes.

5. É possível imprimir armas de fogo em impressoras 3D?
Uma das maiores polêmicas envolvendo impressoras 3D é justamente a possibilidade de se imprimir armas de fogo. Além de cópias exatas e réplicas funcionais de modelos já existentes, alguns curiosos estão desenvolvendo modelos próprios, especificamente para serem impressos.

Uma delas é a “The Liberator”, desenvolvida por Cody Wilson, um jovem de 25 anos residente nos Estados Unidos. O rapaz levantou uma questão controversa ao anunciar que vai divulgar gratuitamente na internet o modelo desenvolvido por ele.

6. É possível imprimir em cores?
Sim, já existe essa possibilidade. O método mais simples — e que pode ser utilizado em qualquer modelo — é a substituição do filamento plástico por outro de outra cor no decorrer da impressão. Porém, esse método não garante sempre os melhores resultados.

7. O que tem dentro de um objeto impresso em uma impressora 3D?
Um objeto impresso em 3D possui o formato que você definir, seja por dentro ou por fora. Isso significa que, se você criar um modelo “oco”, ele vai ser impresso assim. Porém, se você não definir nenhum espaço vazio dentro de um cubo, por exemplo, a impressora vai imprimir um cubo maciço.

Essa característica também pode ser definida dentro dos softwares de impressão. Alguns trazem a opção “Fill” (preencher) para que os objetos tenham o seu interior preenchido. Outros fazem isso por padrão a não ser que você determine o contrário.

8. Qual é a maior impressora 3D que existe atualmente?
Conforme a tecnologia avança, surgem mais e maiores impressoras de tamanhos avançados. Uma delas é a Gigabot: o modelo que começou como um projeto no Kickstarter promete itens com um tamanho máximo de até 60x60x60 centímetros.

Fabricantes mais tradicionais, como a MakerBot, também já estão criando modelos cada vez maiores. A Replicator 2 possui uma área de impressão maior que a dos modelos anteriores, e essa tendência é aumentar ainda mais. Mesmo que modelos maiores pertençam a um nicho mais exclusivo, certamente devem surgir em um futuro próximo versões disponíveis para o público em geral.

9. É verdade que em breve será possível imprimir casas inteiras?
Já existem diversas iniciativas no mundo todo para o desenvolvimento de impressoras grandes o suficiente para a construção de casas inteiras. O processo seria basicamente o mesmo de uma impressora de mesa: o equipamento deposita a matéria-prima em camadas até que a construção fique pronta.

10. É verdade que eu posso imprimir uma impressora 3D com uma impressora 3D?
Na verdade, em parte, sim. O RepRap é um projeto de impressoras de código aberto, ou seja, que podem ser utilizadas e modificadas por qualquer um, que visa a disseminação desses equipamentos.

Leia mais em: Tecmundo
Compartilhe no G+

Sobre Marcus Ferreira

Tutoriais 3D Max. 5 anos online! Somos um dos blogs referência em tutoriais de 3D Studio Max. São mais de 5 anos compartilhando conhecimento com milhares de pessoas no Blogger, Facebook, Twitter e Youtube.
    Comente com Blogger
    Comente com Facebook

0 comentários: